Terça-feira, 17 de Fevereiro de 2009

Morde-me

Todos nós, uns mais do que outros, fazemo-lo. E muitos homens adúlteros são desmascarados por chupões ou lacerações nas costas, assim como algumas mulheres. Embora estas sejam mais cuidadosas com as marcas com que se deixam infligir. É um facto: a cópula provoca muitas vezes vontade de morder, chupar, arranhar… chegando, em caso de um vigor descontrolado, a causar acidentes. Talvez se possa dizer que o acto amoroso desperta uma pulsão global e bucal, herdada do acto de mamar, pois possuir é ingurgitar. Porém, talvez haja outra razão, mais filosófica. Pode acontecer que o prazer e a dor não sejam assim tão diferentes. Comparemos dois rostos, um que tem prazer com um outro que sofre. Convenhamos que a semelhança chega a ser perturbadora. O mesmo se passa com o som. Os gritos de dor e de prazer confundem-se. Alguns filmes jogam com isso: quando se ouvem gemidos em off. Tanto se pode esperar uma cena de tortura como de sexo. Nos primórdios dos tempos, a palavra “orgasmo” significava “acesso de cólera”. É estranho mas verdadeiro. Ora, esta evolução semântica pode sugerir a existência duma suposta ligação entre estes dois afectos aparentemente tão contraditórios. 

 

Cientificamente, sabe-se que o prazer atenua a dor. Para quem não sabe, a estimulação vaginal diminui a sensibilidade à dor. Digamos que uma mulher depois de ter um orgasmo é bem capaz de suportar um choque eléctrico… O mesmo não se passa com a sua sensibilidade à dor sem ser fisíca. Como por exemplo, digamos assim, uma dor emocional. Ou seja, um homem depois de ter proporcionado um orgasmo à sua companheira, pode colocar-lhe os dedos numa tomada eléctrica pois ela aguenta. Todavia, depois dessa malvadez, não convém dizer a essa mesma mulher que está tudo acabado entre eles. Nessa situação, o mais provável é que ela desate a chorar desalmadamente. Se bem que esta última parte não é de fiar pois ela até pode suspirar de alívio. Bem vistas as coisas, esta explicação parva que eu aqui arranjei, deita por terra o argumento das enxaquecas femininas. Não vale a pena os homens correrem a uma farmácia para lhes comprar Panadol ou Trifene mas sim tratar de convencê-las que essa coisa das dores de cabeça acaba com uma boa estimulação vaginal. Não querendo entrar aqui em pormenores da minha intimidade, posso garantir que isto funciona quase, quase na perfeição.

 

A ciência também explica que a dor por estimulação vaginal pode ter uma função adaptativa. Ou seja, esta prática permite uma sensação analgésica, independentemente da intensidade do coito. Por falar em analgésico… Se repararem, a primeira parte da palavra diz quase tudo. Isto é: pode parecer doloroso mas depois a dor desvanece e dá lugar ao prazer. Acresce dizer que a dor também pode criar uma forma de prazer. Mais precisamente, liberta uma substância chamada opióide que actua no nosso corpo como a morfina. Um bom exemplo disso: quando um homem se esfalfa fisicamente para satisfazer uma mulher e esta nem sequer se manifesta, isso não quer dizer que o homem é mau na cama ou que a mulher é frígida. Na verdade, o efeito analgésico da estimulação sexual, associado ao dos opióides libertados pela dor, poderá explicar certas situações de languidez ou inércia durante o coito. Talvez os masoquistas e demais sadomasos sejam um bom exemplo deste fenómeno que, repito, é comprovado cientificamente. Posto isto, vamos continuar a mordermo-nos uns aos outros pois tanto nos dá prazer proporcionar um pouco de dor como sofrer alguma dor por puro prazer.


Um abraço...

shakermaker

 

http://shakermaker.blogs.sapo.pt

 


publicado por Fecho Aberto às 22:19
link do post | deixa o teu comentário | adicionar favoritos
|

#Calendário

#obrigado pela visitinha

Web Counter
Free Counter

#Prémio

#últimos

# até logo

# por todo o lado

# Piscina à noite

# biblioteca aberta

# Casal pistoleiro

# Formação

# Verdade ou Desafio

# Sinais teus são as minhas...

# Soumission

# Sweet kiss

# Sweet kiss

# Relax...it's just sex!

# saudade do teu beijo doce

# Beijo Doce

# Quero agora

# Parabéns minha Fada!

# Jogo para iniciados

# Kissing

# vamos fazer um anúncio?

# Anda, dança para mim...

# minha...

# fim de semana divinal

# Nossos momentos

# Lua cheia

# 3 faces da LUA

# Procuro-te

# Tão pouco do lado de cá.....

# Closer, baby

# Hei, lets go to start

# Passion

# lábios dormentes de sauda...

# o tempo aquece, a saudade...

# A que horas nos encontram...

# Vamos brincar

# Erotika

# Deixa-me enrolar a minha ...

# Delírios

# faltam-me os teus...

# You are not alone

# O som do meu silêncio

# penso em ti e acompanho-t...

# Morde-me

# Simples milagre

# Ao fim do "teu" mundo

# Besame mucho

# Sweet Kisses

# Libertação, preciso

# Beijo louco

# Os 30 beijos do Kama Sutr...

# I hope you don't mind

#links

#tags

# todas as tags

#eu

#pesquisar aqui