Terça-feira, 8 de Abril de 2008

Beijos ao luar

" class="ljvideo"> 

 

Moonshadow

Oh, Im bein followed by a moonshadow, moonshadow, moonshadow
Leapin and hoppin on a moonshadow, moonshadow, moonshadow

And if I ever lose my hands, lose my plough, lose my land,
Oh if I ever lose my hands, oh if....

I wont have to work no more.
And if I ever lose my eyes, if my colours all run dry,
Yes if I ever lose my eyes, oh if....

I wont have to cry no more.

And if I ever lose my legs, I wont moan, and I wont beg,
Yes if I ever lose my legs, oh if....

I wont have to walk no more.
And if I ever lose my mouth, all my teeth, north and south,
Yes if I ever lose my mouth, oh if....

I wont have to talk...

Did it take long to find me?

I asked the faithful light.
Did it take long to find me?

and are you gonna stay the night?

 

Cat Stevens




Beijos perdidos no vento

Blowing in the wind

 

" class="ljvideo"> 

 


 

How many roads must a man walk down
Before you call him a man?
Yes, 'n' how many seas must a white dove sail
Before she sleeps in the sand?
Yes, 'n' how many times must the cannon balls fly
Before they're forever banned?
The answer, my friend, is blowin' in the wind,
The answer is blowin' in the wind.

How many times must a man look up
Before he can see the sky?
Yes, 'n' how many ears must one man have
Before he can hear people cry?
Yes, 'n' how many deaths will it take till he knows
That too many people have died?
The answer, my friend, is blowin' in the wind,
The answer is blowin' in the wind.

How many years can a mountain exist
Before it's washed to the sea?
Yes, 'n' how many years can some people exist
Before they're allowed to be free?
Yes, 'n' how many times can a man turn his head,
Pretending he just doesn't see?
The answer, my friend, is blowin' in the wind,
The answer is blowin' in the wind.

 

Soprando no vento

Quantas estradas precisará um homem andar 
Antes que possam chamá-lo de um homem? 
Sim e quantos mares precisará uma pomba branca sobrevoar 
Antes que ela possa dormir na praia? 
Sim e quantas vezes precisará balas de canhão voar 
Até serem para sempre abandonadas? 
A resposta meu amigo está soprando no vento 
A resposta está soprando no vento 

Quantas vezes precisará um homem olhar para cima 
Até poder ver o céu? 
Sim e quantos ouvidos precisará um homem ter 
Até que ele possa ouvir o povo chorar? 
Sim e quantas mortes custará até que ele saiba 
Que gente demais já morreu? 
A resposta meu amigo está soprando no vento 
A resposta está soprando no vento 

Quantos anos pode existir uma montanha 
Antes que ela seja lavada pelo mar? 
Sim e quantos anos podem algumas pessoas existir 
Até que sejam permitidas a serem livres? 
Sim e quantas vezes pode um homem virar sua cabeça 
E fingir que ele simplesmente não ver? 
A resposta meu amigo está soprando no vento 
A resposta está soprando no vento

 

Bob Dylan and Joan Baez




Domingo, 6 de Abril de 2008

...por falar em mulheres...

OK. Vou falar de mulheres. Podem lançar os foguetes e aclamar aos céus já que ouvi as vossas preces. Às meninas, digo apenas que fiquem num patamar mais elevado que eles. Esses que sempre que lêem algo em que falo mal deles, ficam todos ofendidinhos.

Mulheres há muitas. Homens também. Infelizmente, não o suficiente para que todas as que querem ter parceiro, o tenham. Não sei se será problema deles, ou delas. Ou dos dois. Ou de nenhum.
Fica difícil falar das mulheres. Posso começar por Eva e dizer que ela, nas suas artimanhas fez com que Adão comesse a maçã antes dela. E vê-se logo que as gajas, quando querem conseguem.
Passamos horas no cabeleireiro. Chegamos a casa e ficamos frustradas porque o esposo nem sequer reparou, mas acaba por comentar que a colega de trabalho mudou a cor do verniz e que lhe fica muito bem (Ah, não é sobre eles que quero falar, é sobre elas).
Somos cuscas. Lemos revistas cor de rosa e azuis e conhecemos todas as caras que por lá aparecem. Sabemos o nome, o que fazem, com quem andam ou andaram.
Somos implicativas. Sempre de comentário na ponta da língua. Não fazemos por mal, mas como somos boas observadoras, nada nos escapa. Desde chegar a casa e reclamar porque a cama ainda está por fazer, como reclamamos quando o gajo não faz pisca para ultrapassar um carro. Reclamamos porque queremos parar e perguntar o caminho enquanto eles sabem sempre a direcção. E quando são eles a conduzir, perdemo-nos.
Vivemos da moda, da aparência. Perdemos tanto tempo em frente aos espelhos e nos provadores das lojas que esquecemos tudo o resto. Compramos peças nos saldos ao desbarato e que nunca vamos sequer usar. Não nos vêm duas vezes com a mesma roupa o que leva a crer que a alugamos. Combinamos cores e todos os pormenores. Dificilmente olhamos para um homem que não vista bem e que tenha uma boa carreira profissional. Aliás, sempre que conhecemos algum, é a primeira coisa que perguntamos: o que fazes?
Somos sonsas. Parece que não partimos um prato e depois, vai-se a ver e partimos a loiça toda. Fazemos tudo pela calada, raramente dizemos à frente de alguém o que pensamos dessa pessoa. Falamos mal das outras e costumamos cobiçar o que não é nosso. Temos a manha de sete raposas e a falsidade é a nossa maior característica.
Somos mulher furacão. Por onde passamos, dificilmente não notam a nossa presença. Os homens desejam e as mulheres invejam. Quase sempre estamos sozinhas na vida pessoal. Este tipo tem muitas amigas e amigos mas no amor, são difíceis de encher as medidas. Divertidas e faladoras. Inteligentes. O maior defeito é serem perfeccionistas.
Temos as fases da loucura e quando escolhemos uma presa, dificilmente ao longo da vida se esquecerão dessa aventura que viveram connosco.
E temos um amor incondicional. Agimos por intuição porque os homens nunca nos dão as respostas a nada, daí, supomos.
Quando amamos, somos verdadeiras fadas do lar. Cozinhamos, bordamos e tudo mais. Deixamos de sair com as amigas para nos dedicarmos a preparar uma refeição. E pelos filhos, abdicamos de quase tudo o resto.
Não compreendemos porque é que o nosso suposto homem deixou de ser companheiro e com o tempo, dedicamos mais atenção aos filhos que a ele. Não admira…
Somos distraídas. E gostamos.
Gostamos de seduzir e de ser seduzidas. Que nos surpreendam. De sermos donas do nosso nariz e nem sequer pedir dinheiro ao marido. Namoramos as montras ao pé dele para ver se ele percebe que nos babamos por esta ou por aquela peça.
Podemos ser românticas, sentimentalistas. Choramos a ver a telenovela porque temos essa capacidade de nos infiltrar no lugar de outra pessoa e compreendemos a sua dor.
Não podemos viver sem as amigas. Dentro de cada uma existe um universo que muitas vezes, nem a melhor amiga é capaz de nos perceber. Mas não importa. Ela não reclama e aceita-nos assim mesmo. Não nos chateiam porque demorámos mais dez minutos, não querem saber da nossa celulite, das rugas, acham-nos sempre bonitas, dão-nos um ombro, procuram-nos e mimam-nos. Não trocam uma saída connosco por causa de um jogo de futebol e juntas conseguimos falar sobre muitíssimos temas. Os homens, os nossos homens e os homens das outras. Rimo-nos sem motivo e de vez em quando choramos. Dividimos lágrimas e o fardo fica mais leve.
Temos o mundo aos nossos pés, impulsionamos nos homens aquilo que queremos sem eles se darem conta.
Não somos fiéis. Só quando amamos. Dormimos com um e até podemos pensar noutro. Sonhamos acordadas e a dormir. Desejamos e odiamos.
Descemos das tamancas quando nos pisam os pés e de alguidar debaixo do braço, fazemos a praça.
Vamos a qualquer lugar e nem precisamos que nos acompanhem que nós não somos procissão. Gaja que é gaja, cai e levanta-se. Raramente chora em publico e dificilmente desiste das lutas em que entra.
Somos felizes e reclamamos sempre da vida que temos.
E os homens… falamos mal deles. Rimo-nos deles. E choramos por eles.
Já chega…. Há tantos tipos de mulheres como de mulheres no mundo. Haverá uma ou outra característica que pode fazer parte de uma ou de outra. O resto… bom, quem quiser que descubra porque se for a falar sobre todas, tudo perde o encanto, certo?
Deixo apenas algo que o Alex me enviou. Escrito por um homem, deve fazer algum sentido, depois de escrever tão mal sobre nós, mulheres. E falta ainda falar das outras que conseguem ser bem piores! Heheeheheheh
"ALGUNS MOTIVOS PELOS QUAIS OS HOMENS GOSTAM TANTO DE MULHERES:

1- O cheirinho delas é sempre gostoso, mesmo que seja só xampu.
2- O jeitinho que elas têm de sempre encontrar o lugarzinho certo em nosso ombro.
3- A facilidade com a qual cabem em nossos braços.
4- O jeito que têm de nos beijar e, de repente, fazer o mundo ficar perfeito.
5-Como são encantadoras quando comem.
6-Elas levam horas para se vestir, mas no final vale a pena.
7- Porque estão sempre quentinhas, mesmo que esteja fazendo trinta graus abaixo de zero lá fora.
8-Como sempre ficam bonitas, mesmo de jeans com camiseta e rabo-de-cavalo.
9-Aquele jeitinho sutil de pedir um elogio.
10- Como ficam lindas quando discutem.
11- O modo que têm de sempre encontrar a nossa mão.
12- O brilho nos olhos quando sorriem.
13- Ouvir a mensagem delas na secretária eletrônica logo depois de uma briga horrível.
14- O jeito que têm de dizer "Não vamos brigar mais, não.."
15- A ternura com que nos beijam quando lhes fazemos uma delicadeza.
16- O modo de nos beijarem quando dizemos "eu te amo".
17- Pensando bem, só o modo de nos beijarem já basta.
18- O modo que têm de se atirar em nossos braços quando choram.
19- O jeito de pedir desculpas por terem chorado por alguma bobagem.
20- O fato de nos darem um tapa achando que vai doer.
21- O modo com que pedem perdão quando o tapa dói mesmo (embora jamais admitamos que doeu).
22- O jeitinho de dizerem "estou com saudades".
23- As saudades que sentimos delas.
24- A maneira que suas lágrimas tem de nos fazer querer mudar o mundo para que mais nada lhes cause dor."

Autor: Arnaldo Jabor

http://mulherde30.blogs.sapo.pt/


Cheiro

 

Cheiro a mar, a ondas que se enrolam, cheiro a sol na pele, cheiro a sal. Cheiro a verão, cheiro a entardecer devagar, cheiro a adormecer no teu regaço e aí acordar. Cheiro a beijos, a desejo, cheiro a chá, a limão fresco, a erva verde. Cheiro a pinhal em noites de verão, cheiro a esteva, a especiarias raras, a flores do campo.

 

Cheiro a certeza, cheiro a saber, cheiro a lágrimas e adormecer. Cheiro a morangos, cheiro a maçãs, e a canela e avelãs. Cheiro a calor, a lenha que se desfaz, a brasas crepitantes, a gelado de ananás. Cheiro a cerejas, a costas arranhadas, cheiro a gemidos, a costas arqueadas. Cheiro a sorrisos. Cheiro a risos, cheiro a ti!

 

Cheiro a lábios molhados, a instinto, cheiro a vinho maduro, a sol nas encostas e a ondas de marfim. Cheiro a vento nas velas, cheiro a voar baixinho, cheiro a mãos que te procuram e a dedos que sabem de mim. Cheiro ao cheiro dos amantes, entre sonho e realidade, à soma dos instantes, que fazem de tudo verdade.

 

just-a-lazy-cat.blogs.sapo.pt


#Calendário

#obrigado pela visitinha

Web Counter
Free Counter

#Prémio

#últimos

# Beijos ao luar

# Beijos perdidos no vento

# ...por falar em mulheres....

# Cheiro

#links

#tags

# todas as tags

#eu


# ver perfil

# seguir perfil

. 21 seguidores

#pesquisar aqui